o que é direito básico pra você?

1542471522

Interessante observar como tudo é relativo. O que pra você parece normal, sempre foi assim, sempre vai ser assim, sempre Gabriela, pra outra pessoa é a coisa mais esquisita do mundo. Por exemplo, aqui no Brasil é muito comum em um apartamento de 2 quartos morar uma família inteira. Mãe e pai num quarto e a cambada de filhos no outro. Se for de 3 quartos então cabe até a avó. Estamos acostumados com os cômodos pequenos, banheiros apertados, e a banheira do bebê fica é no quarto porque não cabe no Box. Dormidas improvisadas então, aí qualquer chão é uma cama. Cabe um primo no sofá, outro no colchão no chão do lado do sofá, e mais um bem ali se empurrar aquela cama pra parede. Não duvido nada de ter gente aqui que já dormiu no chão da cozinha até. É só uma noite, que mal faz?

Essa coisa de gente amontoada saindo pelas janelas é muito comum na nossa cultura. Mais vale a família estar junto, principalmente em ocasiões especiais. E em volta da mesa então? Puxa um banco aqui, aperta três cadeiras ali e os mais velhos sentam no sofá que é mais confortável. E Feliz Natal!

Mas em outros países a coisa não é bem assim. Passamos umas férias no Canadá e achar um lugar pra ficar não foi tarefa fácil. Somos 5, e queríamos que as crianças dormissem conosco, pois poderíamos acudir mais rápido caso alguém chorasse ou precisasse ir ao banheiro. Mas ter 5 pessoas dividindo um mesmo quarto em Toronto era simplesmente inconcebível. Testamos pela primeira vez o airbnb, onde você aluga um quarto na casa das pessoas, e tivemos várias recusas de hospedagem. A princípio achamos que era pelas crianças, que poderiam incomodar, fazer barulho. Pra quem não tem filho pequeno de repente ter 3 se hospedando na sua casa pode ser demais! Mas com o tempo percebemos que o buraco era mais embaixo.

Mesmo famílias com filhos pequenos não aceitavam nos hospedar. E olha que meus filhos são super bem comportados (#MaeCoruja)! Sempre diziam pra gente que não ia caber, que o cômodo era muito pequeno, que o quarto não comportava 5 pessoas. Ao que eu argumentava que não eram 5 adultos, eram 2 adultos apenas, e 3 bebês. Dois inclusive ainda dormiam em berços. E nós tínhamos os berços desmontáveis então só precisávamos mesmo era de uma cama de casal. Afinal, temporariamente dava pro mais velho dormir na cama com a gente.

Que mal tem?

Tem mal sim, é incômodo pra criança, é incômodo pros pais, cada pessoa precisa ter seu espaço. Mas enquanto a gente pensa que é só por uns dias e ninguém morre por isso, eles pensam que é inconcebível abrir mão do seu espaço pessoal, mesmo pra um bebê. O “politicamente correto” seria um quarto pro casal e um quarto pras crianças. Se tiver um quarto separado pro bebê melhor ainda. E lógico que se o dinheiro desse quem é que não queria passar as férias assim? Mas infelizmente o dinheiro não dava e tivemos que rebolar muito pra conseguir um quarto que aceitasse nós 5. Aceitasse, não coubesse. Caber, cabia, os cômodos lá são enormes pra quem passou a vida em apartamento de Brasília. Se me desse uma casa daquela era capaz de eu fazer caber a família inteira com todos os avós, agregados e ainda levava o cachorro. Mas pra eles uma sala é uma sala, e não um quarto. Um quarto com uma cama é só pra uma pessoa, não é pra colocar um colchão a mais no chão. Uma pessoa, mesmo que só uma, precisa de espaço pra acessar sua cama sem passar por cima da cama dos outros. Precisa de uma escrivaninha pra apoiar suas coisas, precisa de um guarda-roupa pra guardar suas roupas (dã!).

Uma pessoa precisa de espaço pra pensar. Pra existir, pra ser. Afinal, estamos acostumados com as pessoas saindo pelas janelas mas no longo prazo isso cansa. A gente mora assim porque não tem jeito e não porque quer. A gente pula a cama do irmão pra chegar na nossa porque não tem MESMO outro quarto na casa porque se tivesse esse terceiro quarto não seria escritório, seria meu quarto. É ou não é? Então ter espaço é realmente necessário. Ter privacidade. Ter suas coisas. Ter espaço pra pensar. É gostoso. E uma cultura que tem isso como necessidade básica, como direito humano, como algo tão arraigado que é difícil conceber uma realidade diferente, essa cultura com certeza sabe valorizar o ser humano. Sabe respeitar a sua essência. Sabe dar espaço pra cada um se expressar em sua individualidade, não apenas coletivamente. Sabe dar espaço pra você dormir também, num quarto bem confortável, com escrivaninha e closet.

  • Hi there, I found your site via Google while searching for a related topic, your website came up, it looks great. I have bookmarked it in my google bookmarks.

  • Dani, Parabéns! Seu site tá lindo.
    Sucesso.
    Beijos