O poder de uma avó

E daqui a pouco é dia das mães!

A data pelo mundo

Todo mundo sabe que o dia das mães é um feriado relativamente novo (no sentido de que inventaram ele um cadiiiiiinho depooooois do Natal ou da Páscoa por exemplo…) e que a data é variável ao redor do mundo, mas não vou focar nesses pontos aqui pq afinal de contas não sou wikipedia

Sempre tem algumas histórias fofas que valem a pena ser contadas, como em Setúbal (Portugal) onde as pessoas enfeitam as ruas da cidade com corações em homenagem a data (que foi domingo passado by the way). Ou como na Coréia do Sul em que o mês inteiro de maio é considerado o mês da família, e são comemorados o dia das mães, dos pais e das crianças tudo pertinho um do outro! (awww)
tumblr_o3b00zh2YV1qc93cjo1_500

Sempre tem alguns comerciais fofos ou umas curiosidades que são gostosas de ler também, como:

A brasiliense Madalena Carnaúba é a brasileira com o maior número de filhos biológicos registrados. Nascida no dia 22 de julho de 1920, Madalena teve 32 filhos durante seus 90 anos de vida. Ela faleceu em janeiro de 2011. Apesar de ter sido uma das mulheres mais férteis do mundo, Madalena não chegou nem perto da recordista mundial no quesito maternidade. A chilena Leontina Albino teve, de 1943 a 1981, 64 filhos (55 deles, devidamente registrados).

Um dia eu bato esse recorde… mas acaba que o dia das mães é quase a mesma coisa em quase todo o mundo: almoço em família, atividades com as crianças, lembrancinha da escola, presentinhos fofos, muitas flores! Tem países em que a comemoração é mais pro meio/final do ano, pra honrar alguma personalidade ou algum evento importante na história daquela cultura, como é o caso da Indonésia, Tailândia ou Irã. Ou, como aqui no Brasil, a data é comemorada em meados de maio, o que coincide com diversas festas religiosas que lembram a família, ou alguma figura matriarcal. Ah, e no hemisfério norte também é o início da primavera, e essa abundância de flores e de vida pela natureza nos remete à abundância de amor que toda mãe tem pelo seu filho!
 2011-11-25 14.25.00
IMG_2925
Mas seja para reivindicar mais direitos às mulheres (Indonésia), seja para aumentar a taxa de natalidade (França), a celebração que corre o mundo inteiro tem um objetivo em comum: honrar a pessoa que nos trouxe ao mundo, aquela que nos carregou em sua barriga por nove meses (e em seu colo por mais alguns anos meses), aquela que beijou nossos joelhos ralados e que segurou nossa mão ao atravessar a rua inúmeras vezes. Aquela que nos deu força, que sempre foi nosso porto seguro quando éramos crianças, e que agora, como mães, também nos dá força, de um jeito ou de outro.

Amor de Mãe

A20519352cho muito lindo aquele filme Prova de Fogo, que conta a história de um casal prestes a se separar e que o cara, muito a contra gosto, aceita um desafio de 40 dias proposto pelo pai. #spolierAlert ! No final (se você ainda não viu o filme e não quer saber o final pula pro próximo parágrafo!), bem no finalzinho do filme (sério, última chance), a gente descobre que quem propôs o desafio e salvou o casamento dos dois foi a mãe do cara! awww coisa mais linda! O cara era todo impaciente com a mãe e nesse momento ele percebe que o amor dela era muito maior do que a apurrinhação dele. A mãe estava sempre lá, presente, orando por ele, cuidando dele, e amando, incondicionalmente, o filho. Mesmo o filho rejeitando as demonstrações de amor da mãe.

E quem nunca se viu nessa posição? Qual mãe de primeira viagem que já não se sentiu overwhelmed, sobrecarregada, de saco cheio de sua própria mãe? Amamos ela e tal mas esse aqui é meu filho. Ei! Ou! Peraí, deixa eu! O final da nossa adolescência rebelde eu acho que é bem no nosso início de maternidade, mesmo que a gente não queira assumir que ainda se comporta como um birrento de 15 anos de idade e que tudo gira em torno do nosso umbigo! A gente quer fazer por conta própria, a gente quer acertar sozinha, sem saber que acertar junto também conta. A gente quer até errar sozinha, porque a gente quer ter nossas próprias experiências, e nossas mães, com suas infinitas sabedorias, deixam. Elas deixam a gente tentar. Acertar algumas vezes, errar outras. Mas elas deixam a gente ter a nossa vida e ser a mãe que queremos ser. E é assim que tem que ser. E é sofrido pra elas também, não pense que não. Ver aquela menininha que era tão dependente dela agora desbravando o mundo e querendo parir em casa! Oxe, onde já se viu? Mas como amor de mãe é infinito, é onipotente, elas deixam a gente ter as nossas próprias experiências e continuam nos amando mesmo assim. Mesmo que a gente seja algo diferente do que elas desejavam. Mesmo que a gente rejeite todo esse amor, rejeite a presença, rejeite os presentes, elas continuam nos amando. Infinitamente. Incondicionalmente.

20160219_091949

minha mãe e meus filhos – só love!

Acho que esse amor onipotente, incondicional, é o amor mais próximo do amor de Deus. Deus também ama a gente de qualquer jeito, de todo jeito, de um jeito ou de outro! Sem condições. Sem prerrogativas. Sem amarras. Ele nos deixa livres mas continua por perto, vigiando, cuidando pra gente não se machucar muito mas deixando a gente ralar o joelho de vez em quando porque isso faz parte da vida. Ele sofre os nossos sofrimentos e vibra com as nossas conquistas! Quem aí não pulou de alegria com o primeiro passinho do seu bebê? Quem aí não saiu contando pra Deus e o mundo que seu filho prodígio já dá dando tchauzinho ou já tá falando “ma-ma” ou já tem dente ou já engatinha ou já conta de 1 a 10 ou….

Esse amor transcende fronteiras. Qualquer mãe, de qualquer nacionalidade, de qualquer cultura, ama do mesmo jeito. Simplesmente.

DSC_4925.JPG

Giovanna sendo amada por todos os lados! Um dia ela também saberá o que é esse amor que ninguém te explica, amor de mãe!

Mãe não consegue explicar o amor que sente. Ele apenas é. Mas claro que a gente tenta, fala pelos cotovelos tentando explicar só pra no final dizer que ninguém no mundo vai conseguir te dizer o que é ser mãe, até você ser uma. É muito fácil a gente se identificar com esse amor de mãe quando temos um recém nascido nos braços. É um cadinho mais difícil lembrar disso no meio do shopping com a criaturinha de dois anos se esgoelando porque não quer vestir o casaco ou sair do carrinho ou comer brócolis!  E é extremamente mais difícil a gente se lembrar disso quando nós estamos do outro lado, do lado do amado, do lado que recebe o amor incondicional, do lado do filho.IMG_2402

Espelho

Então minha proposta pra gente hoje é essa: vamos olhar pras nossas mães de forma diferente. Vamos ser um daqueles espelhos de circo de filme antigo, em que uma hora você olha e vê você mesma, como mãe do seu pimpolho, e de repente alguém acende uma luz, o espelho se transforma em janela e você vê sua mãe, e você agora é a pimpolha! Deu pra entender? kkkIMG_2497

O amor que você tem pelo seus filhos é o mesmo amor que sua mãe tem por você. As vezes que você chorou desesperada com medo de estar fazendo tudo errado, ou por não saber fazer papinha, ou por não saber como abaixar uma febre, ou por não querer que seu bebêzinho lindo e inocente vá pra escolinha, esse amor de mãe, esse amor incondicional que você tem por ele, é o mesmo amor que sua mãe tem por você.

IMG_2411

Não importa se você está em Brasília, ou em Dubai, mãe é mãe.

E o presente?

Mas vamos falar de presentes!!!

Como meus pimpolhos ainda não estão familiarizados com o calendário civil e ainda não sofrem as influências do marketing da sociedade, a pressão pelo presente de dia das mães acaba caindo nas costas do maridão!

Eu, que já passei por um grande processo de destralha e que de tanto pisar em lego de madrugada já não quero mais ganhar brinquedo de presente nos aniversários dos pimpolhos pelo menos até 2030, me vejo meio sem jeito no dia das mães! O que seria interessante ganhar nessa data? E mais, o que seria interessante eu dar de presente pra minha querida mãe?

Acabou que ganhei o melhor dos presentes (sim, maridão já deu adiantado): livro!!! Digital ainda por cima!!! (ok, eu gosto de ler no papel mas vamos lá, não ter q gastar árvores é uma boa)

Melhor q isso só SPA!! que é exatamente o que eu vou dar pra minha mãe (maridão já deu pra mim ano passado e eu AMEEEEI!)!!! Ela merece!!!

Obs: Amazon, Kindle e NUWA Spa, patrocina a gente aí, vai!!! kkk

Maaaas se você ainda não sabe o que vai dar pra sua mãe ou se você é um maridão lindo que nem o meu e quer um presente BBB (bom, bonito e barato) pra sua esposa, preparei um DIY meigo pra você imprimir em casa mesmo! Uma cartela de cupons pras mães irem fazendo seus pedidos ao longo das próximas semanas, de acordo com a necessidade!!! elas podem pedir um café da manhã na cama ou uma lavagem de carro, e quem sabe até 1 hora de banho sem ninguém entrando no banheiro pra fazer xixi ou escovar os dentes ou dar beijo em joelho ralado! Esse último hoje em dia é item de luxo lá em casa viu?! Baixe aqui seus cupons e monte um presente que com certeza as mamães vão AMAR!

Ah, by the way, as fotos desse post são do parto da Isabella, tiradas pela linda fotógrafa Marília Alves. O parto foi domiciliar e mamãe participou ativamente de tudo! Doula melhor não há!

IMG_2409

E eu deixo vocês com essa linda homenagem multicultural das queridas do mamães pelo mundo:

Feliz dia das mães!

PS: mãe, eu te amo!IMG_2949

  • …que coisa linda…
    Tenha um sábado Maravilhoso e cheio de boas energias!!!

    https://viciolicito.wordpress.com/

  • erica costa

    Que lindo, Parabéns Dani!!!!
    Feliz dia das Mães Rosário!!!!

  • MARIA DO ROSARIO CARDOSO

    O que dizer depois disto?
    Obrigada, filha!
    Não poderia ter recebido presente melhor.
    Me orgulho de ver a mãe maravilhosa que você se tornou.
    Te amo MUUUUUUIIIIIIITO!