Autoconhecimento

Hoje acordei inspirada pra promover mudança!!! Vamos fazer um exercício de autoconhecimento aqui?

Quero lhe propor um desafio, um exercício para entender melhor suas raízes e reescrever a sua história.
Pegue uma folha de papel ou abra um arquivo de texto no seu computador ou no celular. Não importa onde, mas ESCREVA as respostas em algum lugar!
Pronto? Lá vai:

Comece respirando e entrando em contato com seu lado materno. Feche os olhos e respire profundamente, deixando o ar oxigenar seus pulmões e se deixando inundar pela sensação de ser mãe.

Agora escreva no papel o que é “ser mãe” pra você. Quando você mentaliza a idéia da maternidade, o que vem na sua cabeça. Escreva tudinho, sem se segurar, sem achar que vai ficar feio ou o que significa se você escrever isso… permita o pensamento fluir.

zahvalnost

Respire novamente. Bem fundo. Feche os olhos e deixe toda essa energia maternal circular pelo seu sistema.

Agora pense qual foi a principal figura materna pra você, na sua vida?
Quais modelos você tem do que é “ser mãe”? Uma tia, conhecida da família, talvez um filme que vc viu e te inspirou, talvez alguma figura histórica ou religiosa que pra você é o modelo ideal de “mãe”.

Anota na folhinha. Anotou? a galera toda? ok, seguindo em frente.

Uma por uma, pense nessas pessoas, nesses ícones, nesses parentes, nessas mulheres ou homens que fizeram a construção do que é “ser mãe” pra você.

Agora escreva os pensamentos que vem na sua cabeça quando você pensa nessa pessoa. Faça isso pra todos da sua lista. Um por um. Sem julgamentos, apenas escreva tudo que vier na sua cabeça.

Anotou? tudinho? Respire novamente. Puxando o ar pelo nariz até encher seus pulmões, e soltando o ar pela boca. Várias vezes, até você sentir todo o seu sistema mais oxigenado, seu cérebro pensando com clareza.

pe_s_mae_e_filha

Agora leia o que escreveu. Mais uma vez, sem julgamentos. Acolha seus pensamentos, sua história, suas expectativas.

 

É interessante observar o tanto que nossos modelos nos influenciam. Seja uma influência positiva ou negativa, talvez a gente queira repetir um padrão que viu e achou que deu certo… talvez a gente queira ser bem diferente daquilo que viu ou viveu, porque sabe que o trem não foi tão bom assim… mas de uma forma ou de outra, nossa história, nossa vida como filha, sobrinha, neta, criança da turminha do fulano, nos define. Os ídolos de maternidade que temos também. As pessoas famosas, os ídolos religiosos, aquela tia da coleguinha que era tão mais legal que minha mãe, todas essas mulheres influenciaram a sua construção, na sua cabeça do que é “ser mãe”. e isso não é universal. Basta pensar que os ícones de uma mãe que nasceu e cresceu na Índia provavelmente são bem diferentes de uma mãe que cresceu no Brasil, ou outra, na África, e por aí vai…

Agora sinta tudo que tiver que sentir, permita-se ficar feliz ou triste, com raiva, orgulhosa, com nojo, indiferente, seja lá o que for! Sem julgamentos. Olhe pra tudo o que você escreveu, e que no fundo está escrito no seu cérebro e apenas sinta. Permita que sua história seja, simplesmente seja. Você não pode mudar sua história. você não pode mudar o que fez até agora, a forma como agiu, os pensamentos que teve. nem pra melhor nem pra pior. Então perdoe-se. Acolha-se. Respire e deixe fluir.

coaching-personal-y-life-coaching

Agora repita comigo, se possível em voz alta:

Eu consigo perdoar meus antepassados.
Eu consigo perdoar minhas figuras de referência.
Eu consigo me desvincular delas.
Eu sou eu.
Sou porque quero ser, com intencionalidade.
Sou a mãe que quero ser, e não a mãe que querem que eu seja.
Eu consigo me perdoar.
(Se você tiver mais coisa a acrescentar aqui, fique a vontade! Siga o fluxo!)

É possível pensar e agir diferente. É possível controlar os pensamentos que a gente tem na cabeça e não ficar refém de nós mesmas. É isso que eu quero pra você!

12o_2142-ashland-hippies-child-grateful-dead

Agora pense: Quem eu seria sem essa história? quem eu seria sem esses referenciais? Que tipo de mãe eu seria se eu pudesse ser qualquer tipo de mãe no mundo? Escreeeeeva tudinho! Sim, de novo. Dá trabalho mas vale a pena. Tamo economizando anos de terapia aqui!

 

Agora vem o pulo do gato. O grande segredo. A grande frase que pode mudar toda a sua experiência na maternidade:

Você pode sim ser a mãe que você quer ser.

Isso aí tudin que você acabou de escrever, você pode VIVER! você pode ser quem você quiser ser porque a vida é sua! quem faz sua vida é você, quem vive cada dia como mãe dos seus filhos é você! Não é sua história. Deixe o passado pra trás e viva o hoje! Se tem algo na sua vida que você quer mudar, se tem algo na sua relação com seus filhos, na sua relação com você mesma, se sua atitude não está do jeito que você gostaria que estivesse, basta você querer mudar! Trazer pra consciência tudo isso já é o primeiro passo! Perceber como nossos pensamentos influenciam nossas atitudes, entender porque agimos de tal forma, entender nossa personalidade, tudo isso já faz parte do processo de mudança. Portanto parabéns! Você já está no caminho!

best mom ever

Respire novamente pra absorver todo esse processo que acabamos de passar, respire bem fundo, inspirando os ares de mudança e expirando as idéias antigas que tanto te incomodavam.
Releia suas frases empoderadoras quantas vezes for necessário nos próximos dias!
Pra se inspirar ainda mais e fazer as minhocas na sua cabeça surtarem de tanta reflexão, recomendo assistir o filme “Eu maior” (tem no netflix), e pensar profundamente sobre a questão “Quem eu sou?”
Lembre de escrever tudo que você for descobrindo!!! Se você se sentir à vontade, escreve um pouquinho aqui nos comentários também!! vou adorar saber como foi esse exercício pra você!

Um abraço!

  • Show.

  • Muito Bom o artigo, estão de parabéns, vou passar a seguir mais o site!!! Obrigadaa !!!

  • Legal.

  • Bacana.

  • Fe

    Interessante.

    • How could any of this be better stated? It coundl’t.