Quem eu quero ser nessa situação?

Decida.

Cabe a você decidir.

Não é fácil ter tanto poder nas mãos e normalmente nós o temos e não percebemos, ou escolhemos não perceber. Culpamos a situação, a política, o clima, a mãe, o escambau, tudo menos nós mesmos.

Mas entre a situação e a sua resposta à situação, existe o verdadeiro livre arbítrio. O verdadeiro poder de escolha, a verdadeira liberdade!

Isto é, quando seu filho está jogado no chão da loja de brinquedos e se recusa a ir embora mesmo depois de horas brincando, você pode escolher como reagir.

toddlertantrumstore

Você pode escolher quem você quer ser, que tipo de mãe você quer ser. E eu não digo isso para “manter aparências” porque quando o menino tá lá fazendo “xilique” a gente tem que lidar com a situação da forma mais educada possível porque “todo mundo tá olhando”… longe disso! Eu digo isso porque SEU FILHO está olhando! Seu filho está gravando a sua resposta no córtex cerebral dele e embora pareça algo pequeno, uma situação isolada, uma fração de segundos… o dia é formado de segundos, e o ano de dias… sua vida, sua personalidade, e a definição de quem você é está sendo formada, segundo após segundo. A forma como você responde a cada situação que acontece no seu dia-a-dia vai moldar conceitos, valores e crenças na cabeça do seu filho. Sim, é fato.

Mas quero ir mais além, quero que você se liberte do peso e da culpa de que agora tem que ser perfeita em absolutamente tudo porque “meu filho está me olhando”. A gente sempre faz de tudo pra ser bons exemplos pros nossos filhos. Vamos mais fundo! Quero que você foque agora apenas em você! Quero que você pense em que pessoa você está se tornando! A cada segundo, a cada instante nós estamos formando a nossa personalidade. As nossas atitudes se tornam hábitos. Por mais que achemos que se trata de um evento isolado, estamos sempre criando novas conexões neurais, novos padrões de comportamento. Nosso cérebro anota tudo em uma mega planilha de “como agir”.

Grande mestre Yoda já dizia:

“Medo é o caminho para o lado negro da força. Medo leva a raiva, raiva leva ao ódio, ódio leva ao sofrimento.”

2008d3e1014e8220bd2b786f9373ba02

Como no filme (besteirol total mas tem uma moral da história interessante) Click, em que o cara ganha um mega controle remoto que controla tudo, a tv, o dvd, o volume do latido do cachorro, a esposa, o chefe, etc… e claro que não demora muito pra ele dar FFW nas brigas com a mulher… afinal de contas quem é que quer brigar?! Também pula a parte chata, operacional do trabalho, porque ficar sentado com a bunda na cadeira não é exatamente o sonho de um dia fantástico de trabalho! e por aí vai… O problema é que o tal controle remoto é muito esperto mesmo e grava seus padrões pra vc não precisar ficar apertando os mesmos botões o tempo todo (igualzinho seu cérebro!) e nessa ele percebeu que toda vez que ele ia começar a discutir com a esposa o controle já pulava pro dia seguinte sem ele nem perceber… só precisou ele dar o comando uma vez. O controle já tinha aprendido que briga = FFW!

clickcartaz

E é exatamente assim que o seu cérebro funciona, basta uma vez pra que você já tenha um comportamento prévio registrado no cérebro. Da próxima vez vai ser mais difícil fazer diferente, a tendência é que você repita o mesmo comportamento. E da outra vez também, e da outra… e quando você vê sua ação se tornou um hábito e você não sabe fazer diferente!

Por isso volto ao começo… Quem você quer ser nessa situação?

Quando seu filho tá lá, lembra? Esparramado no chão da loja… ou quando você tá em casa dando papinha e ele taca o pote no chão e vai molho até no aparelho de dvd… ou quando você tá no banheiro tentando fazer #2 e a criaturinha tá esperneando do lado de fora gritando “mamãe, mamãe, mamãe”…

Quem você quer ser nessa situação? Cabe a você decidir.

Não é fácil ter tanto poder nas mãos e normalmente nós o temos e não percebemos, ou escolhemos não perceber. Mas entre a situação e a sua resposta à situação, existe o verdadeiro livre arbítrio. O verdadeiro poder de escolha, a verdadeira liberdade!

Desejo muita sabedoria a todos nós!