Crianças Ciumentas

Santa inspiração que esse Dr Carlos Gonzáles nos traz! Nada como empatia, se colocar no lugar do outro, pra entender melhor nossos pequenos, e para tratá-los com mais respeito, e portanto conseguir mais resultados! Veja esse trecho, que eu simplesmente adoro, do seu grande livro Bésame Mucho:

As crianças ciumentas exibem uma curiosa mistura de comportamentos. Comportam-se como um bebê mais novo para inspirar compaixão, mas também gostam de comportar-se como uma criança mais velha para demonstrar que são melhores que o menor. Tratam os pais com uma mistura de carinho quase “pegajoso” e hostilidade. Demonstram um carinho quase exagerado pelo irmãozinho, que beira a agressão, como quando o abraçam com tanta força que quase o sufocam. Tentam bater nele às vezes ou, com maior freqüência, ridicularizá-lo (“ele não sabe falar, faz cocô na calça”). Podem também fazer birra ou ter acessos de ira, insultando e batendo nos mesmos pais cujo afeto tentavam conseguir. Podem parecer comportamentos muito estranhos, mas no fundo é o mesmo que faz um homem quando suspeita que sua esposa está interessada em outro: às vezes chora e suplica, às vezes tenta ser um esposo modelo, lavar os pratos e enchê-la de presentes, às vezes é atencioso e carinhoso, às vezes faz críticas e cenas, tenta fazer o rival parecer ridículo, às vezes agride o rival e até mesmo a esposa…

Porque nos surpreende em crianças o mesmo comportamento que veríamos como normal em um adulto?

(…)

Imagine que o seu marido um dia chega em casa com uma mulher mais nova: “Querida, esta é a Laura, minha segunda esposa. Espero que vocês sejam amigas. Como ela é nova e se sente estranha, terei que dedicar muito tempo a ela, espero que você, que é mais velha, saiba comportar-se bem e ajudar mais em casa. Ela vai dormir no meu quarto, para que seja mais fácil cuidar dela, e você vai ter um quarto só seu, porque você já é grande. Aposto que você está feliz de ter o seu próprio quarto! Ah, e você vai dividir com ela as suas jóias, é claro.” Você não ficaria com um pouquinho de ciúmes?