Eles chegaram!

É com muito prazer (sério mesmo) que eu anuncio ao mundo que meus cabelos brancos chegaram!!!

uhuuu!

Hoje, aos 33 anos, 6 meses e 9 dias eu identifiquei em minha cabeleira negra meu primeiro cabelo branco! Que maravilha!

Pode parecer brincadeira mas faz tempo que eu aguardo a chegada deles! Sempre achei uma cabeleira branca linda! Uma coisa meio de índia, um cabelão longo, todo grisalho, luzes ao inverso, de cima pra baixo, efeito multicor gratuito feito pelo melhor hairstylist do universo: Deus!

A transição suave do preto pro branco, começando com umas mechas, depois transformando toda a cabeça em cinza! Sempre me imaginei com longas tranças cuidando dos filhos e depois dos netos! Fazendo tranças nas meninas e sendo trançada por mãos pequeninas!

Ter cabelos brancos é sinal de maturidade, é sinal de que vivi pra contar a história! A alternativa a envelhecer é morrer jovem! E não, muito obrigada, não me interessa…

Envelhecer é parte da natureza, parte do ciclo natural do ser humano, aliás, de todas as coisas!

E diga-se de passagem, estou ficando mais velha sim, mas não estou ficando velha! Kkk

Fico mais velha todo dia quando acordo e tenho a oportunidade de me levantar e correr atrás dos meus sonhos! Fico mais velha toda manhã quando “perco” meu tempo tomando café em família, ouvindo histórias de sonhos loucos de meninos e acalmando as ansiedades miúdas pelo dia que está por vir!

Fico mais velha todo dia que brinco de recortar formas legais no papel com a tesoura, quando assisto corridas de bicicleta entre irmãos e quando fazemos bolo de milho juntos! Quando coloco os três pra dormir e acabo dormindo junto, quando acordo de madrugada pra acalmar pesadelos e levar pra fazer xixi. Fico mais velha quando tomo uma taça de vinho com meu amor, após um longo dia, ambos tão cansados que mal conseguimos absorver o tanto de informação que passou! Vida corrida! Entre casa, meninos e trabalho é fácil a gente não perceber os dias passarem… é fácil se perder na correria e quando a gente vê, os filhos cresceram, a vida passou, os peitos caíram e as contas diminuíram. E você, viveu?

Você vai acordar um dia e perceber que está velha? Ou vai viver envelhecendo aos poucos? Um dia de cada vez?

Tenho orgulho do meu primeiro cabelo branco! Como todo marco de desenvolvimento dos filhos, os nossos também devem ser lembrados! Obrigada, meu Deus, pela graça de envelhecer com meus filhos e com meu amor!

Essa campanha é linda e traduz bem o que penso sobre o assunto, dá uma olhada:

http://www.allure.com/story/dispelling-beauty-myths-about-age

para assistir com legenda automática basta clicar no botão configurações no canto inferior direito!

Fotos: todas do google mesmo!